Turismo Industrial e de Negócios

Turismo Industrial e de Negócios

Neste segmento, a aposta ainda é embrionária mas o objectivo passa por criar em parceria com o sector empresarial e a AEPF, um Projecto de Turismo Industrial com o objectivo de tornar Paços de Ferreira num destino “Capital” no sector industrial, permitindo um reforço de sustentabilidade da marca “Capital do Móvel”, aliando 3 eixos estratégicas: Identidade/Imagem/Integridade da marca, aliadas à vertente Patrimonial/Comercial/Internacionalização (produto turístico concertado – circuitos turísticos Turismo Industrial). A primeira fase passará pela estruturação de uma rede de “Circuitos pela Capital do Móvel”, estes circuitos consistem em proporcionar ao turista a visita desde a oficina mais tradicional no sector do mobiliário, até á empresa tecnologicamente mais avançada, permitindo experienciar várias vivências, desde a fase insipiente da ideia (projecto/design), passando pelas várias fases de concepção até ao acabamento, culminando estes circuitos numa vertente mais comercial que é a visita às lojas, onde terão oportunidade de vêr todas as tipologias de mobiliário que se produzem na Capital do Móvel.

Pretende-se que este projecto seja potenciador de sinergias, entre todo o sector empresarial local, reflectindo todo o “Know how” da experiência na arte do saber fazer das nossas gentes, reforçando a notoriedade e atractividade do concelho enquanto destino turístico, ligando a indústria ao património, cultura, comercio, gastronomia…, impulsionando a economia.

A Câmara Municipal de Paços de Ferreira tem como objetivos:

  • Promoção do Concelho de Paços de Ferreira, potenciando a Imagem de Marca “Capital do Móvel”, fomentando o Turismo de Negócios e o Turismo Industrial (Itinerários Turismo Industrial – aliado a o sector de produção (visita ás unidades industriais) ao sector comercial do mobiliário), estimulando a economia local;
  • Proporcionar aos Steckholders (agentes económicos locais) apoio empresarial (Licenciamento/Candidaturas a incentivos Comunitários no âmbito do QREN….);
  • Celebração de acordos e protocolos com o objectivo de estabelecer parcerias com outras Entidades que procuram a promoção e a divulgação turístico-cultural e Económica, visando a inserção do Município nas estratégias de promoção alargada a nível regional/ nacional/internacional);
  • Potenciar a posição estratégica do Concelho no território (próxima da zona metropolitana do porto) que implicam a implementação de acções de carácter imaterial, mas que assumem um papel preponderante na estratégia de promoção e valorização turística e económica do concelho, bem como do fomento do desenvolvimento económico através do comércio;
  • Criação de medidas de apoio ao exercício de actividade dos Stakolders (Hotelaria, Restauração, Agentes/Operadores/Empresas de Animação Turísticos), nomeadamente através de campanhas/ações de sensibilização e formação, em estreita colaboração com o Gabinete do Empresário do Turismo do Porto e Norte de Portugal tendo em vista, iniciativas inovadoras e de qualidade que prestigiem o Concelho;
  • Potenciar e apoiar os Empreendimentos Turísticos do concelho na vertente divulgação;
  • Apostar na colocação de sinalética adequada (recursos patrimoniais/equipamentos culturais), em diversos pontos de maior afluência populacional, visto estes serem instrumentos mediáticos de forte impacto, constituindo um reforço de memória para o público;
  • Estimular o desenvolvimento económico através do comércio dos nossos produtos tradicionais endógenos;
  • Fomentar a fixação territorial de grupos económicos no sector do turismo (Cadeia Hoteleira…).

 

Turismo

Recursos Humanos