História do Concelho

História do Concelho

Por decreto de 6 de Novembro de 1836 foi criado o concelho de Paços de Ferreira na comarca de Penafiel, com 2.417 fogos, em consequência da notável reforma administrativa que acabou com os pequenos concelhos e dividiu as freguesias dos grandes para melhor comodidade dos povos. Até 1836 a Câmara funcionou em Sobrosa, freguesia do actual concelho de Paredes, de honrosas tradições, e em acórdão de 20 de Janeiro.

 Diz uma acta:
 “Deliberou-se que se oficiasse ao Ex.mo Snr. Governador Civil do Distrito: que a eleição da nova Câmara fôsse nos Paços do Concelho na freguesia de Paços de Ferreira segundo o acórdão de 28 de Outubro pretérito...para comodidade dos povos...”

 “Este acórdão de 28 de Outubro pretérito a que se refere a acta, testemunha a mesma deliberação insistente para que as sessões da Câmara fôssem nos Paços do Concelho na freguesia de Paços de Ferreira: uma sessão às quartas-feiras por obrigação segundo a lei e aos sábados extraordinariamente e NÃO EM SOBROSA por ficar muito distante dos povos”.

 
Pelo que se infere do texto da documentação municipal, trata-se dum concelho novo:
Na sessão de 18 de Novembro de 1835 tinha-se oficiado ao Governador Civil “em virtude da circular do presente de Novembro e mandou-se-lhe os mapas das freguesias que devem compôr o NOVO CONCELHO”.
A primeira sessão em Paços de Ferreira foi em 26 de Outubro de 1836, antes do referido decreto.
Subscrevem a acta:
Presidente da Câmara – Leonardo Ferreira de Meireles, de Bussacos
Secretário – José Patrício da Costa Meireles (avô do ilustre pacense, Dr. Leão de Meireles)
Administrador – Capitão da Praça, Manuel Alves Barbosa
Vogais – António Ferreira Pacheco, António Moreira Leal e José Coelho Neto.

ANO DE 1837
Segundo a acta de 1 de Maio dêste ano as freguesias de Figueiras e Covas, hoje incorporadas no concelho de Louzada, pertenceram a Paços de Ferreira.
“Acórdão em Câmara: que êste concelho (de Paços de Ferreira) ficasse dividido em seis distritos com juízes de paz.  O 1º - Frazão, Seroa, Arreigada e Modelos; 2º - paços de Ferreira, Meixomil e Eiriz; 3º - Carvalhosa, Sanfins e Lamoso; 4º - Raimonda, Codeços e Figueiró; 5º Freamunde e Ferreira; 6º - Figueiras e Covas”.

      “Paços de Ferreira – 1836-1936”
      Pe. Armando Pereira

Com referências documentais desde o século XI, a Vila de Ferreira aparece nas Inquirições de 1258 já como terra realenga. Um Couto dependente da antiga “Vila de Ferreira” foi concedido Foral por D. Manuel I no ano de 1514

 

Paços do Concelho

Para melhorar a sua experiência, utilizamos cookies para otimizar as funcionalidades do site. Ao continuar a navegação está a aceitar a sua utilização.
Aceitar